OGM vs. Natural vs. Orgânico vs. Kosher vs. Sem Glúten

Atualizado: 8 de fev.



Organismos geneticamente modificados: OGMs são organismos vivos cujo material genético foi manipulado em um laboratório. O governo dos EUA os considera seguros, mas outros países, como o Japão, não. Alguns argumentam que os OGM podem ajudar a alimentar nações famintas. A engenharia genética tem mais a ver com o cultivo de safras do que com a salubridade dos alimentos. A Organização Mundial da Saúde, a Associação Médica Americana e a Associação Americana para o Avanço da Ciência consideram os OGM seguros. O FDA permitiu a introdução do primeiro animal OGM para consumo humano: o salmão. Contudo; oponentes dizem que o governo federal não determinou que os OGMs sejam comprovadamente seguros. Organismos geneticamente modificados podem apresentar novos alérgenos juntamente com um maior uso de herbicidas.


Alimentos naturais: quase 60 por cento dos clientes procuram a palavra natural na embalagem quando fazem compras, de acordo com uma pesquisa da Consumer Reports. Desses clientes, 60% acreditam que os alimentos naturais são alimentos sem ingredientes artificiais, pesticidas ou OGM. Em relação aos alimentos, os reguladores definem natural como a falta de ingredientes artificiais, o que inclui conservantes. No entanto, os alimentos rotulados como naturais não têm garantia de serem melhores para você. Não diz como um animal foi tratado ou com o que foi alimentado, o que pode conter antibióticos ou ração OGM.

Alimentos orgânicos: os americanos consumiram US $ 39,1 bilhões em alimentos orgânicos em 2014 (11,3% a mais que em 2013). 50% das compras feitas pela geração do milênio gastam metade de seus ganhos em alimentação orgânica. Quando o produto é rotulado como orgânico, isso significa que não havia nenhum pesticida convencional ou fertilizante sintético ou à base de lodo de esgoto utilizado no processo de cultivo. Quando se trata de alimentos embalados, deve conter no mínimo 95% de ingredientes orgânicos certificados que também não podem ser processados ​​com solventes industriais, irradiação ou engenharia genética. Quando se trata de carne, os animais precisam ser alimentados com ração orgânica, não podem receber antibióticos ou hormônios e devem ter condições naturais de vida, como a capacidade de pastar. Mais de 237 estudos foram feitos em Stanford, comparando alimentos orgânicos e convencionais. Os resultados mostraram que não há realmente uma diferença na nutrição ou nos riscos para a saúde. O maior consumo de pesticidas leva a 10 diagnósticos de câncer por ano, comer frutas e vegetais orgânicos pode prevenir 20.000 casos de câncer.


Sem Glúten: o glúten é uma substância proteica encontrada no trigo, na cevada e no centeio.


Produtos que tendem a absorver produtos químicos são: maçãs, uvas, nectarinas, pêssegos, morangos, pimentão doce, aipo, tomate cereja, pepino, batata, ervilhas importadas e espinafre

0 visualização0 comentário